Shirley.comtudo
Open Panel
ALE-RR

Espetáculo de Natal da Assembleia Legislativa lota auditório do CAF

Apresentações reuniram um público de mais de 2 mil pessoas em duas sessões

 A apresentação de cerca de 700 crianças e adolescentes emocionou um público de mais de 2 mil pessoas, que prestigiaram o espetáculo “Um Sonho de Natal: Abrindo Caminhos para a Magia do Circo”. Saltos, pulos, cambalhotas e acrobacias prenderam a atenção de quem ocupou o auditório do CAF (Centro Amazônico de Fronteiras) na noite deste domingo (22). A apresentação encerrou a programação de Natal da Assembleia Legislativa de Roraima. 

A história cantada, dançada e encenada pelos alunos do programa Abrindo Caminhos buscou, por meio da magia do circo, enaltecer o sentido do Natal: o amor. O presidente da Assembleia Legislativa, Jalser Renier (SD) parabenizou a atuação da garotada que conseguiu emocionar os presentes.

"Nós fizemos esse evento para vocês terem uma ideia do quanto os filhos de cada um que está aqui tem valor. O quanto os filhos de cada família têm algo diferente para mostrar na vida, escola e nas suas apresentações. Um dia especial. Não trouxemos ninguém de fora, apenas os nossos filhos macuxis", disse Jalser Renier.  

Alunos das modalidades de balé, jazz, ginástica rítmica, coral e teatro fizeram parte do elenco. Há menos de um ano participando do programa, o adolescente Pedro Oliveira, de 13 anos, foi escolhido para interpretar um dos papéis principais. A responsabilidade de dar vida ao personagem Lucas foi abraçada pelo ator. “O pai dele [do personagem] não liga pra eles, e a única pessoa que ele tem contato é a irmã. E quando eles descobrem o circo eles ficam muito felizes porque é uma forma nova de eles se divertirem”, contou.

Ao longo do ano foi preciso muito trabalho para que o espetáculo acontecesse. Maquiagem, figurino, falas e músicas, tudo para deixar todos surpreendidos com os talentos desenvolvidos no Abrindo Caminhos, compartilhou a diretora do programa, Viviane Lima. “A preparação não é tão simples e fácil, são meses de ensaios. É uma responsabilidade grande e hoje estamos aí com o auditório lotado.”

Para o próximo ano, o presidente reafirmou que vêm novidades do Poder Legislativo para a população roraimense, como a inauguração de uma nova sede do programa Abrindo Caminhos, incluindo um núcleo voltado para crianças com autismo, ampliação da Escola do Legislativo, além de reforçar atividades no interior e nos bairros da capital.

"Além de todos esses programas, a Assembleia Legislativa de Roraima estará conectada a cada 15 dias em um bairro diferente, levando apresentação dos nossos projetos, tratamento especial para as pessoas que precisam, condições e oportunidades para toda a sociedade", anunciou o presidente. 

Circo no Natal

O espetáculo conta a história de dois irmãos, Lucas e Ana Clara. A mãe deles morreu e os dois são criados pelo pai, que triste pela perda da esposa, não dá a atenção devida aos pequenos. Na noite de Natal, as crianças são surpreendidas com a inauguração de um circo no bairro. Ao entrarem na tenda, escondidos, são envolvidos pela magia de cada atração artística que compõe o show, e descobrem o sentido do Natal, como a esperança e o amor, que são os verdadeiros presentes desta data. 

Assim como o picadeiro, o Natal traz uma atmosfera de magia e sonhos às crianças. Por isso, a escolha do tema veio para surpreender o público e lembrar essa inocência dos pequenos em acreditar que tudo é possível.  

Deputados enaltecem trabalho social da Assembleia Legislativa de Roraima

O programa Abrindo Caminhos e a Escola do Legislativo já atenderam mais de 38 mil pessoas, entre crianças, jovens e adultos. Em seu pronunciamento, Jalser Renier agradeceu o apoio dos demais parlamentares para a realização destas atividades. 

O deputado Renato Silva (Republicanos) prestigiou o espetáculo e parabenizou o sucesso das ações.  “Sempre parabenizo o presidente Jalser por dar esse espaço e por estar olhando com carinho para as crianças do nosso Estado. O jovem e o adolescente precisam destes programas sociais que têm esporte como jiu-jítsu, tem teatro e o coral", destacou. 

O deputado federal, Otaci Nascimento (SD) disse que quando tem oportunidade na Câmara dos Deputados, apresenta o programa Abrindo Caminhos aos demais parlamentares, para que essa iniciativa seja implantada em outros Estados. “Eles ficam maravilhados com o que é feito em nosso estado de Roraima. Hoje as crianças têm essa garantia que indo ao Abrindo Caminhos, vão encontrar cuidado, respeito e aprender, isso tem mudado a vida delas. Está de parabéns, Assembleia, o programa e os professores, todos os cuidadores. 

Outro deputado que levou a família para prestigiar o espetáculo foi o Coronel Chagas (PRTB).

(Fonte:  SupCom ALE-RR)

Postagens Anteriores

SAÍDA TEMPORÁRIA Justiça recebe pedidos para liberação de mais de 300 reeducandos, que devem retornar até sexta-feira

 

shirleycontudo

ForumCriminal

Apenas têm direito a solicitar a autorização para a saída, aqueles que estejam cumprindo pena no regime semiaberto

SAÍDA TEMPORÁRIA Justiça recebe pedidos para liberação de mais de 300 reeducandos, que devem retornar até sexta-feira

Conforme a 7.210/84, mais conhecida como LEP (Lei de Execução Penal), as saídas temporárias são concedidas a presos do regime semiaberto, em datas festivas, como Dia das Mães, e religiosas, como a Páscoa e o Natal. A Direção da unidade prisional encaminha os nomes dos reeducandos aptos, conforme os critérios da legislação. A Secretaria de Justiça envia todos os nomes para autorização na Vara de Execuções Penais para a saída , que pode ser por um período máximo de até sete dias.

Este ano, a Vara de Execuções Penais recebeu o pedido de autorização para a saída temporária, em razão do Natal (25 de dezembro) para mais de 300 reeducandos, que iniciaram a exercer o direito no último fim de semana, devendo o retorno ocorrer até esta sexta-feira, dia 27.

Conforme a LEP, não têm direito ao benefício, presos sob investigação ou respondendo a inquérito ou sanção disciplinar. O objetivo da saída é estimular o convívio familiar e o respeito a mecanismos de disciplina. As instituições de Segurança Pública do Estado são responsáveis pelo monitoramento dos presos durante o período.

Os critérios para exercer o direito geralmente são os mesmos em todos os estados. O juiz titular da Vara de Execuções Penais é o responsável por editar uma portaria anual esclarecendo os critérios para concessão da saída, que pode chegar ao máximo de até cinco por ano.

O juiz auxiliar da Corregedoria-Geral do TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima), Breno Coutinho, observa que essa é uma das atribuições da Vara de Execuções Penais. “Essa atividade é rotineira e a Justiça cumpre com muito zelo suas obrigações”, comentou.

A LEP determina que para quem está em regime semiaberto, é necessário cumprir a seguintes exigências para ter direito à saída temporária:

Em caso de ser primário, é preciso ter cumprido 1/6 (um sexto) da pena

Se for reincidente (tiver cometido novo crime após ser condenado, ou antes de completados cinco anos do cumprimento do crime anterior), precisará cumprir 1/4 (um quarto) da pena;

É preciso ter bom comportamento carcerário atestado pelo(a) diretor(a) da Unidade;

E ter intervalo de 45 dias entre uma saída e outra (das cinco a que tem direito).


(Fonte:  Núcleo de Comunicação e Relações Institucionais do Tribunal de Justiça de Roraima)

Postagens Anteriores

folha

Legislativo roraimense é pioneiro em reeducação de homens agressores

 

shirleycontudo

Reconstruir Foto Eduardo Andrade 51

Graças ao trabalho desenvolvido no Núcleo Reconstruir, autores de agressões contra mulheres podem rever seu comportamento e adotar nova conduta

Legislativo roraimense é pioneiro em reeducação de homens agressores

Enquanto as agressões de mulheres continuam aumentando, a reeducação dos agressores ainda é uma lacuna a ser preenchida em todo o país. Com o Núcleo Reflexivo Reconstruir, a Assembleia Legislativa de Roraima tem um trabalho pioneiro para sensibilizar homens agressores e possibilitar que os autores de violência contra mulheres possam rever seu comportamento e adotar novas formas de conduta.

A Lei Maria da Penha prevê o encaminhamento dos agressores para cursos de reeducação, mas um projeto de lei que passou pela Câmara e está no Senado transforma a possibilidade em obrigação, o que ainda não é uma realidade na maioria dos estados do Brasil.

Vinculado à Procuradoria Especial da Mulher, o acompanhamento pelo Núcleo Reflexivo Reconstruir é feito desde 2016 com psicólogos, advogados e assistentes sociais. Desde então foram atendidos 106 homens; 84% destes atendimentos ocorreu neste ano, graças a uma intensificação dos trabalhos, incluindo a formalização de novas parcerias.

A procuradora Especial da Mulher, deputada Lenir Rodrigues (Cidadania), é a idealizadora do projeto. Ela pontuou um episódio ocorrido durante a conferência nacional da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos), em novembro, onde foi apresentada uma proposta semelhante a que já é realizada em Roraima, mas que funciona apenas há um ano, enquanto as ações no Núcleo Reconstruir já caminham para o quarto ano de atuação. “Nós vimos que não bastava ficar dando palestra sobre a Lei Maria da Penha para as mulheres. Mas para os homens. São eles que precisam deixar de ser machistas”, frisou Lenir Rodrigues.

Neste ano, uma novidade foi a parceria com o Exército para levar as atividades do Reconstruir para os abrigos. O Brasil é um dos poucos países que possui uma lei para inibir a violência contra mulher. Por isso, é importante orientar os migrantes que residem no país sobre a Lei Maria da Penha, também como uma forma de reduzir casos entre os estrangeiros.

Em 2019 foram realizados três ciclos de atendimentos, com cerca de 30 homens em cada um. Em cada etapa são desenvolvidos 10 módulos de rodas de conversas que abordam assuntos relacionados ao atendido como pessoa, pai/esposo e cidadão. Por isso, o acompanhamento requer tempo. “Isso significa que são homens que vão reconhecer na sua masculinidade que eles não devem ser machistas e cometer violência contra a mulher”, explicou a deputada.

Encaminhamentos

Os homens assistidos pelo Núcleo Reconstruir são encaminhados por meio de outros órgãos públicos como Vara de Penas e Medidas Alternativas (Vepema), Juizado da Violência Doméstica, coordenados pelo Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR), Defensoria Pública do Estado (DPE), Abrigos de Imigrantes coordenados pela Operação Acolhida e pelo Centro Humanitário de Apoio à Mulher (Chame), também da Assembleia Legislativa.

Os encontros semanais abordam temas que envolvem família, Lei Maria da Penha e saúde do homem. Além de uma conversa em grupo, os atendimentos podem ser realizados individualmente com psicólogos, advogados, pedagogos. O espaço é aberto para os atendimentos de voluntários. O Núcleo Reflexivo Reconstruir está localizado na avenida Ville Roy, nº 5.717, Centro – 2º andar, sala 204. Os atendimentos retornam no próximo ano, das 7h30 às 13h30, de segunda a sexta-feira. Mais informações pelo telefone 3624-8473.

Homem do Futuro

A partir do ano que vem, as ações do Núcleo serão ampliadas com um trabalho educativo nas escolas. O projeto Homem do Futuro, a ser lançado em 2020, busca sensibilizar os jovens sobre a violência de gênero e familiar busca por meio da informação. 

(Fonte: SupCom ALE-RR)

Postagens Anteriores

folha

Jalser Renier anuncia nome de alunos que farão intercâmbio na Argentina

 

shirleycontudo

Resultado Intercambio argentina 1

No primeiro semestre de 2020, cinco alunos terão experiência proporcionada pelo Poder Legislativo

Jalser Renier anuncia nome de alunos que farão intercâmbio na Argentina

O presidente da Assembleia Legislativa de Roraima, Jalser Renier (SD) divulgou , o resultado do seletivo para o intercâmbio na Argentina, ofertado pelo Poder Legislativo. Cinco alunos do curso de espanhol da Escola do Legislativo terão a experiência oferecida pelo Poder Legislativo.

Para escolher entre os 37 inscritos no seletivo, a instituição realizou prova escrita e de conversação. A viagem realizada no primeiro semestre de 2020 terá duração de sete dias. Está incluso a alimentação, hospedagem e passagens sem nenhum custo aos aprovados.

Dar oportunidade de desenvolvimento por meio da educação é uma das bandeiras que o chefe do Legislativo levanta.“Hoje nós temos uma grande realidade que é fazer com que esses alunos que entraram para fazer espanhol na nossa escola tenham a oportunidade de praticar o idioma dentro de um lugar que fala exclusivamente esse idioma”, pontuou Jalser Renier.

A Escola ofertou anteriormente um intercâmbio aos alunos de inglês. Vendo o resultado positivo no aprendizado dos participantes, a proposta foi ofertada novamente, mas desta vez aos estudantes da língua hispânica, explicou a diretora da instituição, Cristina Mello. “Eles irão conhecer outro país e colocar em pratica o que aprenderam e trarão uma experiência fantástica tanto para sua vida pessoal como profissional.”

Ter a chance de dialogar com nativos da língua estudada é importante para dar fluência aos estudantes. Mas pagar um intercâmbio não está no orçamento de grande parte da população. Por isso, a professora Aimara Allen ressalta a importância desta viagem. “Eles vão ter que se comunicar e perguntar informações novas e isso vai fazer diferença no aprendizado deles na língua espanhola”.

Quem são os selecionados?

O primeiro nome a ser chamado foi o da professora Maria Rita Lopes, de 55 anos. Apaixonada pelo conhecimento e pelo espanhol, para ela a experiência vai além da prática do idioma. “Estou feliz de alcançar esse sucesso concorrendo com os mais jovens. Então pra mim é uma gratidão. Conhecer outra cultura abre um leque de oportunidades e amplia a nossa visão. Você aprende a respeitar a diferença e melhora como pessoa.”

Para quem teve que percorrer três vezes por semana, 203 km de Pacaraima a Boa Vista para estudar na Escola do Legislativo, ouvir que estava entre os selecionados provou para a agricultora Neydaiane Queiroz, de 35 anos que todo esforço valeu a pena. “É muito gratificante porque não tem vitória sem luta. Então hoje eu estou aqui pra representar o meu Estado e levar meus conhecimentos que aprendi na Escola do Legislativo”.

O estudante de 28 anos, Daniel dos Santos acredita que por meio do aprendizado do espanhol, muitas portas se abrirão. A confirmação disso é a oportunidade de ir à Argentina praticar a língua estudada. Eufórico ele agradeceu a chance de viajar para fora do país pela primeira vez. “Estou maravilhado, não tenho palavras para descrever. Quero agradecer ao presidente Jalser Renier que tem levado educação a toda população Eu encontrei no espanhol a felicidade de conhecer o mundo”.

Ao saber da possibilidade de ir dialogar com falantes nativos fora do Brasil, a estudante Victoria Ramos, de 18 anos, colocou como meta passar no seletivo, e muito estudo e dedicação fizeram com que ela conseguisse o objetivo. Em uma mistura de ansiedade, felicidade e empolgação ela compartilha a satisfação deste momento. “Passei a me dedicar mais aos estudos, a praticar mais o espanhol. Eu sempre gostei do idioma e sempre achei que fosse abrir portas e realmente está abrindo.”

Com dois filhos pequenos, conciliar o trabalho na pastelaria, o estudo e a rotina em casa foi um desafio para a Rayane de Souza, de 28 anos. Mas o sonho move as pessoas, e com o apoio tudo isso fica mais leve. Agora ela pode comemorar com a família a viagem à Argentina. “Além de estudar, eu tinha que ser mãe também. Se não fosse a minha família aguentar essa outra parte da minha vida eu não estaria aqui. Quando eu vi essa oportunidade eu agarrei com tudo.”

(Fonte: SupCom ALE-RR)

Postagens Anteriores

folha

Caer prepara oficina de saneamento e higiene com entrega certificados de participação

 

shirleycontudo

Caer

Esta é a terceira Oficina de Capacitação nos abrigos de refugiados em Boa Vista

Fotos: Ascom/Caer

Caer prepara oficina de saneamento e higiene com entrega certificados de participação

Um ano dedicado à educação e capacitação das pessoas, em especial dos refugiados venezuelanos. Este foi o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Meio Ambiente da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima), em parceria com a ONG NRC (Conselho Norueguês para Refugiados) e ACNUR (Agência da ONU para Refugiados).

Nesta sexta-feira, 20, a Companhia fará a entrega do certificado de participação na Oficina de Capacitação em Saneamento e Higiene, ministrado pelo NMA. Esta é a terceira ação realizada nos abrigos de refugiados, com mais de 30 imigrantes aptos para serem multiplicadores de bons hábitos.

“Esse é um dos papéis da Caer: contribuir com a educação ambiental e mudar a vida das pessoas, trazendo mais conscientização. Esperamos que em 2020 possamos ampliar a nossa ação nos abrigos”, pontuou a chefe do NMA, Airlene Carvalho.

A intenção é sensibilizar os imigrantes venezuelanos que vivem nos abrigos quanto à questão do uso sustentável da água, da rede de esgoto e da limpeza dos abrigos para evitar acúmulo de lixo.

A oficina foi realizada ontem e cada refugiado participou de dois módulos: aula teórica e prática. O conteúdo é exclusivo e elaborado nas línguas portuguesa e espanhola, com vídeos e imagens referentes a saneamento e higiene.

unnamed

Postagens Anteriores

folha