Vice & Versa
Open Panel
Shirley

Hadassa Lima

A modelo Hadassa Lima, 24 anos e 1,82cm, é pouco conhecida em Roraima, onde nasceu. Mas no mundo da moda ela é uma das tops que domina as passarelas do mundo fashion, sendo requisitada para trabalhos de famosas marcas internacionais. Ela está de férias em Boa Vista, mas logo retornará à França, onde reside atualmente, quer dizer, onde ela paga seus impostos, pois mora um pouco em cada cidade, por conta dos trabalhos.

Quem são seus pais e irmãos?

Meus pais são Valdir Magalhães e Willeyne Magalhães. Ele trabalha no IFRR e ela no Ministério da Fazenda. Tenho dois irmãos, Wildson - o mais velho, e Marcus Felipe o mais novo.

Estudou até que ano?

Tenho o 2° grau completo. Comecei o curso de Matemática na UFRR em 2009 e em 2012 na greve nacional das universidades federais eu recebi o convite para ir à Paris tentar à carreira de modelo. Meses depois parti.

Quando foi que você percebeu que levava jeito para o mundo das passarelas?

Quando já estava lá dentro. Antes disso fiz pequenos trabalhos quando morei em Mato Grosso do Sul e aqui em Boa Vista. Mas não imaginava que levava jeito, fazia porque era convidada e era divertido. 

Quem descobriu você?
Quem me descobriu foi um rapaz (hoje meu marido) no Rio de Janeiro, que me fez o convite, mas levei um tempo para aceitar. Não acredita ser possível no começo.

Com que idade você entrou para esse mundo?

Já comecei tarde, com 22 anos. A essa altura achei que não me aceitariam, mas deu tudo certo.

O que foi levado em consideração no momento de sua contratação?
O fato de que eu estava dentro do padrão de medidas exigido pela moda. Depois a personalidade e característica de origem brasileira/indígena, que pra eles é exótica, Isso me ajudaram bastante a conquistar meu espaço.

*Pretende parar com que idade?
Hoje não existe realmente uma idade limite para terminar a carreira, depende de muita coisa. Então só quero parar quando não tiver mais trabalho pra mim. Por enquanto, não passa pela minha cabeça essa pergunta, quero ver até onde posso ir.

Como foi o início de sua carreira como modelo?

No começo do começo mesmo, fiz pequenos trabalhos, mas ainda não estava completamente preparada. Depois que estava 'no ponto' (haha) foi muito rápido. Ate hoje meus agentes ficam surpresos com a rapidez que comecei a trabalhar bem e com grandes marcas.

Por onde você começou a desfilar como modelo profissional?

Comecei por Paris, a cidade que respira moda. Graças a Deus!

Como foi sua ida para o exterior, a trabalho?

Sim, fui a trabalho. No começo estava só curtindo a paisagem. Passeava bastante por Paris e arredores. Mas depois de uns cinco meses na capital francesa comecei a trabalhar. Já arranhava o inglês, então podia trabalhar tranquila. Depois aprendi o francês, ficou ainda melhor.

Já desfilou para quais grifes?

Muiiitas... haha. As que posso destacar são: Christian Dior, Jean Paul Gaultier, Giorgio Armani, Hermès, Vivienne Westwood, Azzaro, Zuhair Murad, Serkan Cura. No Brasil posso citar Colcci e Cavalera. 

Em quais países você já esteve, desfilando?

França (Paris); Estados Unidos (New York City); Reino Unido (Londres); Itália (Milão e Roma); Portugal (Lisboa e Porto); Espanha (Madrid e Barcelona); Brasil (São Paulo); Emirados Árabes (Dubai); China (Hong Kong); Japão (Tokyo); Suécia (Estocolmo). Já estive também na Alemanha (Munique e Cologne) para magazines/revistas. Acho que não estou esquecendo nada... haha. 

É muito competitiva a carreira de modelo?

Muito. Para fazer trabalhos com os grandes da moda, você tem que ser o melhor do melhor para estar dentro. E como se fosse um constante concurso que você tem que estar sempre preparado. A oportunidade bate a qualquer momento.

Em algum momento você pensou em desistir?
Teve um momento que desanimei e pensei em parar, porque o trabalho que eu precisava para crescer ainda mais não estava acontecendo, que eram as revistas, isso demora um pouco, é normal. Mas como nessa época ainda não tinha muito do conhecimento do mundo da moda, achei que fosse o fim da minha carreira, como se fosse um fogo de palha. Então decidi que trabalharia mais um ano e que, senão conseguisse alcançar o objetivo, voltaria para Boa Vista. Com o tempo comecei a fazer editorias para revistas de renome como a Harper's Bazaar, Hunger Magazine e Elle US.

Você é de qual agência?

Não estou em um 'Network' (uma só representante). Tenho uma agência diferente em cada país e todas trabalham juntamente com meu manager. No total são 12 agências. 

Qual trabalho você fez e considera o mais importante de sua carreira?

Complicado dizer, Tenho mais de um momento que considero importante. Posso dizer que foi o show da Dior, meu primeiro show alta costura, que me abriu as portas.

Qual a última vez que você veio à Boa Vista?

Em dezembro de 2014, para o Natal. Passei uma semana e depois fui de férias para a Colômbia. 

Qual sonho você pretende realizar ainda como modelo? 

Fazer uma 'cover' da revista mais conceituada do mundo da moda. Uma capa Vogue.