Vice & Versa
Open Panel
Shirley

Mariana Andrade de Souza

Quando queremos realizar sonhos, devemos correr atrás. E ela foi... A roraimense Mariana Andrade de Souza sempre teve vontade ser modelo e, agora, depois de desfilar em grandes eventos e ser modelo exclusiva de uma loja local, se encontra no Rio de Janeiro, onde faz parte do casting de top models da agência 40 Graus, do empresário Serginho Matos. A jovem tem 17 anos e 1,75cm. Antes que Mariana conquiste as passarelas do mundo (porque quando a gente quer algo, a gente consegue), ficando com a agenda cheia de compromissos, ela nos deu essa entrevista para a Vice e Versa.

Como despertou o interesse em querer ser modelo?

O interesse por ser modelo começou desde quando eu era pequena, pois as pessoas, principalmente amigos da família, sempre me falavam e me falam até hoje que eu tinha/tenho o biótipo para seguir a carreira de modelo. Com o passar do tempo, o interesse por tal profissão só foi aumentando, e agora é o meu principal objetivo de vida.

Alguma modelo é sua referência?

Com certeza! As modelos brasileiras Gisele Bündchen e Alessandra Ambrósio.

Por que ser modelo em uma cidade em que essa área é pouco valorizada?

Essa é uma pergunta meio complicada para se responder (risos), mas acho que é porque Boa Vista é a minha cidade natal, onde atualmente vivo, cidade a qual eu e minha família amamos muito.

E o que falta para que esse mercado seja valorizado?

Para que o mercado aqui em Boa Vista seja valorizado, falta principalmente incentivo às pessoas, e reconhecimento por parte da classe empresarial, que precisa enxergar que investir na utilização de modelos para divulgação de suas marcas e produtos é um dos fatores principais para o sucesso de seu ramo de negócios.

Qual sua opinião sobre o mercado boa-vistense para essa área?

É muito tímido ainda, não só aqui, mas em outras cidades brasileiras também, pois como Boa Vista é uma cidade pequena, as pessoas não visam crescer nesse meio (no meio da moda). Com isso essa carreira se torna desvalorizada aqui na região, aliado ainda, ao fator de como dito anteriormente, a classe empresarial desconhece na sua maioria a importância das modelos para valorização de suas marcas e produtos Podemos perceber que esse mercado é desvalorizado em quase toda a Região Norte, quando há somente três faculdades que fornecem o curso de moda, voltando essa área mais para a Região Sudeste a qual encontramos uma das capitais da moda, a cidade de São Paulo.

Qual foi seu primeiro trabalho como modelo?

O meu primeiro trabalho como modelo a qual recebi cachê foi esse ano (2015), na FEIND. Porém meu primeiro desfile foi há 12 anos, quando eu tinha por volta de 5 aninhos de idade.

Entre os trabalhos que já fez, qual deles você considera mais importante e por quê?

Até agora, o mais importante foi o Moda Garden Verão 2015, um evento bem organizado e que gerou um grande público. Coloquei “até agora”, pois futuramente eu tenho fé que virão mais trabalhos que serão muito importantes tanto para a minha carreira quanto para a minha vida.

Pretende seguir a carreira de modelo de maneira mais profissional?

Com certeza! Esse é o meu principal objetivo de vida, principalmente modelar fora do país. Estou atualmente no Rio de Janeiro, sendo agenciada pela agência 40 Graus. Estou bastante confiante e acredito que dará tudo certo.

Você já participou de algum trabalho fora de Roraima?

Estava só esperando terminar o ensino médio, concluído ano passado, para ir atrás do que quero que é ser modelo profissional. Como eu já disse, estou no Rio Janeiro.

Já tentou outros mercados, como São Paulo e Rio de Janeiro, onde estão as grandes agências de modelo do país?

Já sim! Inclusive, em julho de 2015, fui ao Rio de Janeiro fazer um “workshop” de modelo na melhor agência, que me convidou para me agenciar. Também já estive em São Paulo e Manaus.

Ser modelo é o que você quer como profissão ou pretende fazer uma faculdade?

Ser modelo é o que eu realmente quero como profissão, mas eu sempre penso em um “plano B” para a minha vida, caso a carreira de modelo não der certo eu futuramente pretendo cursar medicina.